Casa antiga, varanda nova
12 01 2016

O charme da mistura do antigo e o novo é o tema do projeto de reforma dessa casa em Paddington, na periferia de Sydney, na Austrália. De estilo vitoriano, o imóvel está localizado em uma rua tranquila, próxima ao Centennial Park e possui um jardim exuberante nos fundos do terreno. Para atualizá-lo, os arquitetos Luigi Rosselli, James Horler e Joanna Bridle decidiram adicionar uma estrutura de madeira à varanda que cerca o piso superior.



A nova varanda possui persianas ripadas que preservam a privacidade do espaço quando fechadas ou se abrem para deixar a iluminação natural entrar. Abaixo, os ambientes ganharam grandes aberturas com portas de correr e as paredes foram revestidas de placas de madeira reciclada com aparência de concreto para contrastar com o branco do piso acima. Com a varanda que avança os limites da casa, o andar inferior recebe sombra nas horas em que o sol é mais forte naquela região.


A área externa também passou por uma renovação, com revestimento em tom claro de arenito no piso e uma nova piscina de linhas simples e com um imperceptível guarda-corpo de vidro ao redor. Na periferia de Sydney, as árvores são consideradas patrimônio da cidade e não podem ser removidas. Sorte dos moradores, que contam uma gostosa sombra do frondoso jacarandá, entre outras espécies, todos os dias.


Nos ambientes internos, a decoração é pontuada por madeira e tons neutros em peças escolhidas a dedo pelos arquitetos e na marcenaria bem executada. Na sala, cortinas de tecido leve suavizam a luminosidade que vem de fora e garantem a privacidade da família. A cozinha, integrada ao estar, possui bancada de zinco, material mais duradouro que o aço inox, pois envelhece com beleza.


Assim, os arquitetos criaram um interessante contraponto na arquitetura da casa, onde a modernidade se encontra com o passado e os detalhes tradicionais da construção foram valorizados através de materiais contemporâneos. Trata-se de uma abordagem inusitada para proporcionar nova vida aos imóveis gastos pelo tempo, sem deixar sua história para trás.

FONTE: http://casavogue.globo.com/